Artigos

O que é a Modernização da Cobrança e Quais os Seus Benefícios

Rumo à Eficiência: A Revolução na Compensação de Boletos

Com o sucesso da Nova Plataforma de Cobrança e a ascensão de meios de pagamento inovadores, como o PIX, o Comitê Gestor da Nova Plataforma de Cobrança (composto pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban e a Núclea) propôs a modernização da cobrança. Primordialmente o objetivo é transformar e otimizar o processo de liquidação de boletos.

Além disso, o Conselho de Administração da Nuclea (antiga CIP) decidiu pela internalização do processo de Compensação SILOC – Cobrança (serviço de liquidação de cartões) em 20 de outubro de 2023, seguindo as diretrizes da Governança do Projeto.

 A primeira fase da modernização da cobrança já está em andamento desde 31/03/2023. Essa fase inclui a simplificação do processo de compensação e liquidação dos boletos, tornando possível a liquidação de parte do volume no próprio dia (cerca de 43% devido ao 2º ciclo de liquidação), através do CIP – SILOC utilizando o processo de baixa operacional – PCR.

Proposta Inovadora: Internalização da Compensação do SILOC – Cobrança

Atualmente o processo de liquidação como um todo é composto pela geração e importação de arquivos por cada participante. Com a modernização da cobrança, a geração dos arquivos será parte integrante apenas do CMP (Nuclea), ficando somente a importação responsável por cada participante da PCR. 

A proposta visa utilizar a eficiência operacional da PCR para calcular a liquidação dos participantes no SILOC. Dessa forma, isso permitirá a liquidação multilateral intraday, reduzindo a troca de arquivos entre os participantes e o processador. A consequência? A mitigação das inconsistências entre o processo de liquidação e a PCR. Portanto, com a saída do BBProcessador todo processo fica concentrado em uma única estrutura (Núclea).

Consequências da não adequação dentro do prazo

Conforme informado em comunicado oficial pela FEBRABAN no dia 12/01/2024, o prazo para a modernização da cobrança entrar em vigor passa a ser 15 de março de 2024 e não mais 19/01/2024.

Desta forma, Instituições Financeira que não estiverem com suas soluções aderentes até a data de estipulada, ficarão inoperantes no processo de recebimento de boletos de pagamentos, impactando assim o pagamento por parte de seus clientes e de boletos próprios pagos em outras instituições.

Benefícios Previstos com a Modernização da Cobrança

– Acompanhamento Evolutivo: Ajustado aos avanços nos meios de pagamento. 

– Redução de Arquivos: Uma vez que o tráfego de envio dos arquivos da baixa efetiva será eliminado, temos uma redução significativa de 50% no processamento de arquivos, restando apenas a importação. 

– Eficiência Aprimorada: Conciliação automática entre PCR e SILOC, eliminando a necessidade de geração de arquivos COBs pelas Instituições Recebedoras. 

– Inconsistências Mitigadas: Redução das inconsistências nos arquivos de baixas enviados ao BACEN. 

– Rastreabilidade Aprimorada: Acompanhamento detalhado da liquidação de boletos por intermédio do arquivo análise gerado de hora em hora.  

– Conforto e Atualização: Baixa operacional proporciona conforto para a atualização das informações gerenciais, inclusive no ambiente de crédito. 

– Liquidação: 43% dos boletos sendo liquidado no mesmo dia (D 0).

Como se adequar para atender a modernização da cobrança?

A Lydians disponibiliza uma estrutura completa e simplificada para atendimento a nova cobrança; 

De forma segura e confiável, nossos sistemas realizam de forma automática a importação dos arquivos ACMP615/640/690 e a liquidação financeira (SILOC); 

Relatórios analíticos e sintéticos proporcionando assim uma gestão mais eficaz para a tesouraria. 

Por fim, não cobramos por volume. Portanto sua instituição poderá trafegar à vontade pela PCR e demais câmaras sem se preocupar!

Para conhecer mais sobre a modernização da cobrança e solução Lydians, entre em contato com a gente!

Quer saber mais sobre meios de pagamento? Visite nossos outros artigos.

O que é o sistema de pagamentos brasileiro?

Quais os custos do sistema de pagamentos brasileiro?

O que é o sistema de pagamentos instantâneos?

Conteúdo em destaque

DRSAC: A importância do CADOC 2030

Conhecendo o documento de Riscos Social, Ambiental e Climático O documento de Riscos Social, Ambiental e Climático (DRSAC), novo Cadoc 2030, é uma peça-chave para entender e mitigar os riscos enfrentados por instituições em suas operações de crédito e investimentos. Este documento, exigido pela Resolução CMN nº 4.945/21 (PRSAC) e Resolução CMN nº 4.557 (GIR), […]

Acessar conteúdo
Saiba como funciona o envio do Cadoc 5005
Novo CADOC 5005: Simplificando o envio diário de informações Financeiras

É hora de se aprofundar no documento 5005 e entender melhor as informações e prazos de envio Entender as nuances de Certificados de Depósito Bancário (CDBs), Recibos de Depósito Bancário (RDBs) e depósitos de aviso prévio de emissão própria é fundamental para quem busca simplificar o processo de remessa diária de informações. Nesta publicação, vamos […]

Acessar conteúdo
Regulatórios e PIX: Agenda de inovações do Banco Central

Retrospectiva com olhar para o futuro: O que esperar do universo dos Regulatórios e do PIX Relembrar é viver, e é por isso que nesta publicação iremos rever as principais entregas do ano de 2023 quando se trata de PIX e Regulatórios. Os impactos positivos em nossos clientes, demonstrando nosso compromisso com a inovação. Primordialmente […]

Acessar conteúdo
PIX: Como o meio de pagamento impacta o FGTS Digital

Como preparar sua Instituição Financeira para o FGTS Digital com o sistema de pagamentos instantâneos O que é o FGTS Digital? O FGTS Digital é um conjunto de sistemas integrados que vai gerenciar os diversos processos relacionados ao cumprimento da obrigação de recolhimento do FGTS conforme diz o Ministério do Trabalho e Emprego, e para […]

Acessar conteúdo