Artigos

A importância do Core Banking para Bancos Digitais

Bancos Digitais

Os bancos digitais estão entre as inovações que mudaram o mercado de serviços financeiros nos últimos anos. Ganhamos em praticidade, ganhamos tempo e comodidade para realizarmos as nossas operações. É possível verificar ofertas de fácil pesquisa e acesso através de um simples download de APP da instituição escolhida.

O onboarding numa conta digital é (via de regra) bastante simples. Antes dele vivíamos um cenário de visitar as agências para realizarmos as ações necessárias, como a abertura de contas, solicitações de empréstimos, aplicação de fundos.

Atualmente, vivemos com a comodidade e praticidade de poder realizar transferências e pagamento de contas através dos nossos Smartphones. Digitalização essa que, foi bastante impulsionada pelo Pix, entre outros fatores, mas que, já vinha acontecendo anterior a esse novo meio de pagamento. Vivemos um cenário mais eficiente e também mais acessível financeiramente despertando o interesse do público não bancarizado.

Mas, o que é um banco digital? Trata-se de uma instituição financeira que oferece serviços bancários, principalmente, por meio de plataformas digitais como, aplicativos e Internet Banking. Ao contrário dos bancos tradicionais, que têm agências físicas, os bancos digitais operam de forma virtual, permitindo que os clientes realizem a maioria das transações e serviços bancários por meio de dispositivos eletrônicos, como smartphones, tablets, computadores e até dispositivos como; pulseiras e relógios.

Os bancos digitais geralmente fornecem uma gama completa de serviços bancários, incluindo abertura de contas, depósitos, pagamentos, transferências, empréstimos, investimentos e gerenciamento de finanças pessoais.

Mas, para que tenhamos o funcionamento a pleno dos bancos digitais, há um elemento muito importante e que, não falamos sobre ele ao público consumidor em geral. O Core Banking!

Core Banking

O Core Banking (ou core bancário) é o sistema responsável por processar as transações financeiras realizadas em aplicativos e internet banking, das fintechs, banco digitais e bancos tradicionais. Também concentra o gerenciamento das contas correntes, entre outras, informações financeiras.

Certo, mas, quais são os sistemas, que unidos, formam um Core Banking? SPB (Sistema de Pagamentos Brasileiro), SPI (Sistema de Pagamentos Instantâneos/Pix), Investimentos, Regulatórios do Banco Central, Conta Corrente, Tesouraria. A atuação conjunta desses sistemas forma um core bancário. Importante ressaltar que não se restringe só a esses sistemas.

Para viabilizar o funcionamento dos bancos é essencial termos um core banking robusto e totalmente funcional, capaz de suportar grandes operações. É a partir de uma estrutura como essa que é possível escalar os negócios e suprir as necessidades dos clientes.

A Lydians Sistemas de Informação oferta ao mercado um Core Banking completo, com Gestão de Contas, SPB, Pix, Tesouraria, Informes Legais/Regulatórios exigidos pelo Banco Central, CCS & Jud, Cosif, Investimentos, Sistema de Liquidação de Cartões e Nova Plataforma de Cobrança.

Se, você que está lendo, tem interesse em iniciar um negócio ou alavancar o seu negócio através de contas digitais, ou ofertar uma experiência omnichannel, fidelizar e aumentar a base de clientes, inovar no seu customer experiencie, você pode vir com a gente. A nossa solução está apta a rodar em estrutura on-premisse e também através de Nuvem.

O nosso Core Banking tem a robustez suficiente para suportar grandes volumes transacionais e apoiar o crescimento dos negócios. Vários de nossos clientes estão escalando a partir da nossa estrutura. Agende um café com o nosso time de negócios e saiba mais!

Artigos relacionados

7 motivos para conhecer o Sistema de Pagamentos Brasileiro

Lydians patrocina FEBRABAN TECH 2023

Como a mensageria SPB pode ajudar seu negócio em 2023?

Conteúdo em destaque

DRSAC: A importância do CADOC 2030

Conhecendo o documento de Riscos Social, Ambiental e Climático O documento de Riscos Social, Ambiental e Climático (DRSAC), novo Cadoc 2030, é uma peça-chave para entender e mitigar os riscos enfrentados por instituições em suas operações de crédito e investimentos. Este documento, exigido pela Resolução CMN nº 4.945/21 (PRSAC) e Resolução CMN nº 4.557 (GIR), […]

Acessar conteúdo
Saiba como funciona o envio do Cadoc 5005
Novo CADOC 5005: Simplificando o envio diário de informações Financeiras

É hora de se aprofundar no documento 5005 e entender melhor as informações e prazos de envio Entender as nuances de Certificados de Depósito Bancário (CDBs), Recibos de Depósito Bancário (RDBs) e depósitos de aviso prévio de emissão própria é fundamental para quem busca simplificar o processo de remessa diária de informações. Nesta publicação, vamos […]

Acessar conteúdo
Regulatórios e PIX: Agenda de inovações do Banco Central

Retrospectiva com olhar para o futuro: O que esperar do universo dos Regulatórios e do PIX Relembrar é viver, e é por isso que nesta publicação iremos rever as principais entregas do ano de 2023 quando se trata de PIX e Regulatórios. Os impactos positivos em nossos clientes, demonstrando nosso compromisso com a inovação. Primordialmente […]

Acessar conteúdo
PIX: Como o meio de pagamento impacta o FGTS Digital

Como preparar sua Instituição Financeira para o FGTS Digital com o sistema de pagamentos instantâneos O que é o FGTS Digital? O FGTS Digital é um conjunto de sistemas integrados que vai gerenciar os diversos processos relacionados ao cumprimento da obrigação de recolhimento do FGTS conforme diz o Ministério do Trabalho e Emprego, e para […]

Acessar conteúdo